Prefeitura de Dourados inicia reforma da poliesportiva de Vila Vargas

Prefeita Délia vistoriou início das obras na poliesportiva e destacou o impacto da melhoria para a comunidade

A prefeita de Dourados, Délia Razuk, visitou  o início das obras de reforma do Pavilhão Elias Torres, estrutura conhecida como "poliesportiva do distrito de Vila Vargas" e destacou mais uma ação efetiva com o objetivo de resgatar espaços públicos em Dourados e sanar um problema que já se estendia por anos no distrito, que era a estrutura comprometida do local.

 

Na companhia do vereador Alberto Alves dos Santos, o Bebeto, que há muito tempo pedia pela reforma da estrutura, e com o secretário de Obras, Tahan Sales Mustafa, a prefeita conversou com a comunidade e trabalhadores que iniciavam os reparos, e analisou o projeto de reforma.

"Eu tenho dito que são ações para 'arrumar a nossa casa'. Dourados tem inúmeras estruturas e devemos cuidar daquilo que é nosso. Aqui em Vila Vargas, as condições já não estavam mais sustentáveis e a reforma vem para renovar este ponto de encontro da comunidade", destacou a prefeita.

A prefeita destacou que os recursos para a obra são provenientes de fonte zero do município, arrecadados com impostos pagos pela comunidade também dos distritos, e são também o retorno para estas localidades, a exemplo de inúmeras outras ações que ocorrem nestas localidades, inclusive as mais longínquas, como Itahum e Macaúba.

"Esta poliesportiva é palco de grandes reuniões e eventos para a comunidade. Desde o ano passado vimos e entendemos que era necessária a intervenção e estamos aqui para confirmar nosso compromisso com as pessoas de Vila Vargas e de Dourados", disse a prefeita.

O vereador Bebeto agradeceu à prefeita pelo atendimento ao pedido da comunidade do distrito. Segundo ele, havia um parecer técnico de engenharia solicitando que a poliesportiva fosse interditada. "Hoje inicia a realização de um sonho para a comunidade de Vila Vargas. Há décadas esta estrutura necessitava reparos e é a primeira vez que somos atendidos e será, justamente, com a reforma", disse o vereador.

Inaugurada em outubro de 1994, a poliesportiva nunca recebeu adequações mais incisivas e, desta vez, terá reformados todos os banheiros, com a adequação para cadeirantes, o piso da quadra e, principalmente, a estrutura que sustenta a cobertura.

Segundo o secretário Tahan, será reforçado com estrutura de concreto toda a base dos pilares, e recuperadas as estruturas metálicas de todo o ginásio. Além disso, será recuperado o calçamento externo, a pintura e replantada grama nas áreas verdes. A obra deve durar de 4 a 5 meses e o custo é de R$ 230 mil. "Foco principal na segurança e no bem estar das pessoas de Vila Vargas", disse Tahan.

Em fevereiro de 2017, em evento no distrito, a prefeita disse à comunidade que a poliesportiva seria reformada, justamente porque representa muito para Vila Vargas.

Comentários