‘CAMINHADA DAS VITORIOSAS’ Acontecerá neste sábado, (29)

A Caminhada das Vitoriosas terá início às 8h00min, em frente ao Hospital do Câncer, e seguirá até a Praça Antonio João

Neste sábado, (29), será realizada a tradicional ‘CAMINHADA DAS VITORIOSAS’, com o tema “TODOS JUNTOS CONTRA O CÂNCER”.

A Associação de Combate ao Câncer da Grande Dourados, (ACCGD), é a precursora  do Outubro Rosa em Mato Grosso do Sul, quando em 2009 realizou em Dourados a 1ª caminhada ‘Contra o Câncer Mama’, já em 2010, deu inicio a 1ª ‘Caminhada das Vitoriosas’, portanto, este será o 6ª ano da já tradicional caminhada que tem à frente mulheres que enfrentaram ou ainda enfrentam o tratamento contra o câncer de mama, e esta ação conta com a participação de toda a sociedade. A idéia é mostrar que o câncer tem cura, sim! Porém, a paciente precisa oferecer condições para que isto seja possível.

A Caminhada das Vitoriosas terá início às 8h00min, em frente ao Hospital do Câncer, e seguirá até a Praça Antonio João.

Do Percurso;

Inicio será na Rua Cuiabá 2525, e seguirá sentido a Hayel Bon Faker, onde farão o contorno à direita, caminhando até Marcelino Pires, realizando curva a esquerda, prosseguindo até a Rua Melvin Jones, (Lojas Seller), e retornarão pela Marcelino Pires até a Praça Antonio João para encerramento.

No local haverá vendas de camisetas, e esta arrecadação que tem um valor fixado em R$ 4,40 por camiseta, isso de seu lucro total, que ficará na ACCGD e serão utilizados para auxiliar os pacientes de câncer em tratamento em Dourados, como a compra de medicamentos, alimentação integral (quando paciente usa sonda), serviço de ambulância, cesta básica, perucas, prótese para reconstrução mamaria, fraldas geriátricas e outros.

A ACCGD é filiada a Femama, (Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama), e sempre estão promovendo  novas ações. A campanha deste ano, por exemplo, terá foco na necessidade de acesso a diagnóstico rápido, cumprimento da Lei dos 60 dias e inclusão de tratamentos para pacientes com câncer de mama metastático no SUS, oferecer agilidade no diagnóstico no início do tratamento, que são formas de garantir maiores taxas  sobrevivência ao câncer de mama. Além de submeter às pacientes a processos terapêuticos menos agressivos e dispendiosos.

Quando o câncer já está no estágio mais avançado, com metástases em outros órgãos, há novas alternativas da medicina que podem proporcionar mais tempo e qualidade de vida para a paciente.

Em 2008, o Brasil aderiu fortemente à campanha, várias atividades de divulgação da causa foram realizadas com a participação de voluntárias das Associadas Femama, que prestaram orientações e distribuíram materiais impressos sobre os cuidados com a saúde da mama.

Comentários