Há 30 anos morando na rua, praça em São Paulo se torna "casa" de um invisível

Invisível. É assim que iremos chamar o personagem da séria Invisíveis DaGente que retorna hoje (24)

Invisível. É assim que iremos chamar o personagem da séria Invisíveis DaGente que retorna hoje (24). Ele tinha profissão, trabalha com artesanatos, mas como no Brasil tudo é preciso estar declarado, por diversas vezes ele viu seus produtos sendo apreendidos.

Há 30 anos morando na rua, o personagem desta sexta-feira vive há 15 em uma praça de São Paulo e relata, em poucas palavras, sua rotina para conseguir o que comer.

"Hoje eu pego reciclável. Não dá pra tirar muito dinheiro, mas dá pra se alimentar. Pego no saco mesmo, não tenho carroça e carrinho de mercado, eles pegam e devolvem pro mercado da marca. Tá solto, é do povo, tem que tá livre pra ser usado. É igual essas bicicletas, não tinha que ficar preso. Porque aí eles pegam e levam pro fluxo, ao invés de pedalar, se locomover e ter um lazer, desmontam e usam droga", conta.

A solidão o faz companhia, além do Piccolo, que parece ser um boneco.

"Eu só ando só. Só eu e o Piccolo. Pouca gente ajuda, é mais os grupos das ruas, mesmo, desses jovens. O governo daqui dá mais chance pro pessoal de fora do que pros daqui. Vem um navio cheio de nigerianos e ganham emprego rapidinho, mas não tem nada pra gente. É complicado, todo mundo precisa".

*RN Invisíveis

 

Comentários