Trigêmeos que perderam mãe, avó e tia para a Covid, arrecada mais que o dobro da meta em uma semana

O objetivo era arrecadar R$ 90 mil, mas em menos de uma semana a campanha alcançou mais de R$ 200 mil

Foto: Arquivo Pessoal
Trigêmeos que perderam mãe, avó e tia para a Covid, arrecada mais que o dobro da meta em uma semana
Douglas, o tio, aco

Ana Paula, Karina e Valentina morreram em um período de 8 dias em Parisi (SP); pai dos trigêmeos morreu em acidente meses antes. Além de contribuições, meninos também conseguiram bolsa de estudos até o colegial

A família dos trigêmeos que perderam a mãe, avó e tia para a Covid-19 arrecadou mais que o dobro da meta de uma vaquinha criada para ajudar a reconstruir a história de Pedro, Paulo e Felipe.

O objetivo era arrecadar R$ 90 mil, mas em menos de uma semana a campanha alcançou mais de R$ 200 mil.

Douglas Junior Faria Amaral, tio responsável por acolher os trigêmeos, disse que eles receberam as doações em dinheiro, além de alimentos e materiais para a construção de um quarto e um banheiro para os meninos.

"A gente às vezes precisa de uma porrada dessa na vida para dar valor a um amigo, pai, mãe, irmão. Minha vida pode ter servido de exemplo para muitas outras. Isso deu forças para irmãos se abraçarem", afirma.

Na segunda-feira (5), os trigêmeos também ganharam bolsa de estudo até o ensino médio em uma escola particular de Votuporanga (SP).

"Muita gente ajudou, muita gente se comoveu. No começo eu fiquei muito apreensivo por estar com as crianças e não poder dar o estudo, não fazer nada por elas. Ontem [segunda-feira] ganhamos até a escola particular para eles. É aqui em Votuporanga, uma escola conceituada, boa, entrou em contato com a gente e deu o estudo até o colegial. Para a gente, o estudo era prioridade até [mais] do que fazer o quarto, que foi o foco da vaquinha", conta.

Comentários