Transformação: Mulher de 63 anos vira fisiculturista e ganha medalha

A produtora de TV entrou na competição, que aconteceu no início do mês, só para ver até onde “um corpo de 63 anos seria capaz de ir”.

Foto: Reprodução BBC
Transformação: Mulher de 63 anos vira fisiculturista e ganha medalha

Uma transformação e tanto: de avó que superou problemas de saúde para a mais velha fisiculturista, aos 63 anos.

A britânica Nia Ceidiog  foi uma das 299 participantes do grande prêmio de fisiculturismo Xplosive Ale, em Birmingham, Inglaterra.

A produtora de TV entrou na competição, que aconteceu no início do mês, só para ver até onde “um corpo de 63 anos seria capaz de ir”.

A experiência foi resultado de um desafio que ela assumiu em 2016: perder peso para ficar “apresentável” para o casamento de um de seus filhos.

Primeiro, mudou o próprio cardápio, antes à base de vinho e de comidas congeladas.

Depois, começou a fazer ioga.

Resultado

Ela reduziu seu peso e trocou o guarda roupa – deixou de vestir roupas tamanho 42 para adotar o manequim 36 – deixando de comer carne e laticínios.

“No início, foi por vaidade. Embarquei em um processo de mudança para ficar mais apresentável”, disse Ceidiog, referindo-se à transformação extrema pela qual passou.

 

Comentários