Nióbio: A maior riqueza do mundo, sem valor comercial no Brasil - por Marcos Pierry

O nióbio como poucas pessoas o conhece, é um elemento químico, de símbolo Nb, número atômico 41 e massa atômica 92,9 u.

Daniel Miranda/Revista DaGente
Nióbio: A maior riqueza do mundo, sem valor comercial no Brasil - por Marcos Pierry

Na verdade, o Nióbio tem seu alto valor no mundo, até mesmo no Brasil, o porém, é que não estamos politicamente sabendo usar este tão precioso minério.

O nióbio como poucas pessoas o conhece, é um elemento químico, de símbolo Nb, número atômico 41 e massa atômica 92,9 u. É um elemento de transição pertencente ao grupo 5 ou VB da classificação periódica dos elementos. Um elemento de extrema necessidade e extremamente estratégico para várias indústrias, como por ex: indústria aérea espacial, na fabricação de foguetes, satélites, turbinas de aviões, equipamentos de ressonância magnética, e outros produtos de muita importância para todo o mundo.

O detalhe, é que as reservas conhecidas no mundo hoje, são detidas, por apenas dois países, um deles é o Canadá, onde se tem apenas 2% de todo o nióbio conhecido no mundo. E com apenas esses 2% que o Canadá detém do nióbio, com procedimentos corretos de exploração, utilização, venda desse material, e etc.

O mesmo reverte para a população uma qualidade incrível em saúde pública, educação, e uma infinidade de infraestrutura para o país, o mais cobiçoso, é que no Canadá não existe IPI, IOF, e uma série de impostos que pesam nos ombros dos brasileiros, pois o Canadá com as riquezas naturais, e o Nióbio é uma delas, consegue utilizar essas riquezas e reverter em benefícios à população de uma maneira geral.

Acreditem, o outro país detentor de nióbio no mundo, é o nosso Brasil, com seus 98% de toda essa riqueza conhecida no mundo, sim, podem acreditar, 98% das reservas de nióbio conhecidas no mundo, estão em território Brasileiro.

Somos milionários com a nossa natureza, porém a população ainda não percebeu isso, o nióbio é mais precioso que o ouro, é muito utilizado nas ligas metálicas, em especial na produção de aços especiais utilizado em tubos de gasodutos. Embora estas ligas contenham no máximo 0,1% de nióbio, esta pequena porcentagem confere uma grande resistência mecânica ao aço.

As maiores jazidas mundiais de nióbio no Brasil encontra se no Amazonas, na cidade de São Gabriel da cachoeira, e Roraima raposa serra do sol. Por este motivo, a demarcação contínua da reserva raposa, sem a presença do povo brasileiro não índio, para a total liberdade das Ongs internacionais e mineradoras estrangeiras.

No falando popular, as tais Ongs internacionais fingem estarem tratando e cuidando dos Índios, mas na verdade, estão levando toda a nossa riqueza. A forte indícios, de que a própria FUNAI esteja envolvida no contrabando do nióbio, usando Índios para envio do minério a Guiana Inglesa, e depois para os Estados Unidos, Europa e Ásia.

Quem dita os preços desse minério tão valoroso, é a atravessadora Inglaterra, e o Brasil apenas assiste a banda passar. Pois foi feito uma parceria entre a Inglaterra e a presidência do Brasil. Onde o governo federal nunca à explorou oficialmente, deixando assim, o contrabando fluir livremente.
Uma vergonha, embora ricos em potencial, o nosso povo ainda passa cede e fome.

Quando vamos acordar?

Quando vamos realmente cobrar, o que é nosso por direito?

Espero sinceramente, que não seja tarde de mais. Sim, nós podemos, nós temos condições de sermos um país de primeiro mundo, Se não fosse tamanha ambição, e corrupção entre nossos representantes federais.

Temos o Nióbio, temos a maior bacia de água doce do mundo, ou pelo menos tínhamos, se é que a Amazônia ainda é nossa.

Temos o petróleo, isto, se ainda temos a PETROBRAS. Temos a maior extensão e melhor terra produtiva do mundo. Temos um povo competente, trabalhador, e que nunca foge a luta.

E então, oque nos falta? Pensem nisso, e vamos mudar o nosso Brasil, haja vista que, mudando o Brasil, muda-se também a vida dos BRASILEIROS.

Radialista e empresário

Comentários

  • Wesley Araújo amancio
    Wesley Araújo amancio 18/02/2018 16h56min

    Vergonha desde que foi demarcacada , ja se sabiá, que aquilo tudo era fralde .no entanto pra se resolver e mostrar que sem derramamento nao tem consolidação de nada .