Marçal afirma a importância de combater a depressão na adolescência

O deputado afirmou que com as novas tecnologias, muitas pessoas perdem o contato pessoal com a família

Foto: Luciana Nassar
Marçal afirma a importância de combater a depressão na adolescência
Deputado promoverá audiência no dia 7 para discutir a presença de psicólogos e assistentes sociais nas escolas

O deputado Marçal Filho (PSDB), coordenador da Frente Parlamentar em Defesa da Criança e do Adolescente, reforça a necessidade da presença de profissionais interdisciplinares nas escolas para atender crianças e adolescentes, com ênfase aos setores de psicologia e assistência social.

Nesta terça-feira (23), na Assembleia Legislativa, ele comentou sobre o suicídio de uma adolescente de 17 anos no último domingo, assistente de palco de um programa de televisão e sofria de depressão. Conforme o deputado, a depressão é um assunto que deve ser tratado com mais seriedade pelo poder público, por ser uma questão de saúde, e considerando que muitos jovens e adolescentes estão sendo vítimas da doença sem receber apoio suficiente da família e da escola para superação.

Marçal entende que a presença de psicólogos e assistentes sociais prestando auxílio aos profissionais da educação poderá colaborar com a formação das crianças e com o combate à depressão, mas a atenção dos pais continua sendo o foco. "Entendemos que a responsabilidade para combater o alto índice de depressão entre os adolescentes é de todos, não apenas dos profissionais da educação ou de psicólogos e assistentes sociais, muito embora seja importante a participação desses profissionais na formação das crianças. Mas precisamos também da sensibilidade dos pais, do contato deles com as crianças, os filhos precisam de atenção", disse o parlamentar.

O deputado afirmou que com as novas tecnologias, muitas pessoas perdem o contato pessoal com a família, e que isso pode ser prejudicial à saúde mental das crianças e adolescentes. De acordo com Marçal, será realizada audiência pública com a participação de psicólogos e assistentes sociais, além da Secretaria de Educação e professores, no dia 07 de maio de 2019, na Assembleia Legislativa, para discutir boas práticas na educação e para que seja solicitado ao governo do estado de Mato Grosso do Sul que disponibilize mais assistentes sociais e psicólogos nas escolas para o atendimento dos alunos e para suporte aos profissionais da educação. "Espero que os parlamentares se sensibilizem com a causa e que a audiência pública seja um momento de conscientização para todos", finalizou o deputado.

 

 

Comentários