Fábio Luis acompanha estratégias de imunização contra Covid-19 em Dourados

O vereador Fábio Luís (Republicanos) participou na sexta-feira (15) de reunião com o secretário municipal de Saúde, Frederico Weissinger, na companhia de colegas do legislativo que compõem a Frente Parlamentar de Controle e Acompanhamento do Plano Municipal de Imunização da Covid-19, da qual o republicano atua como secretário. Na oportunidade, foi discutido o plano de vacinação em Dourados.

 

O Diário Oficial do Estado anunciou hoje que a maior cidade do interior de Mato Grosso do Sul receberá doses para 24.588 pessoas que integram grupos prioritários como idosos assistidos, população indígena, funcionários da saúde e segurança pública, e população carcerária.

 

A princípio a quantidade de doses será insuficiente, mas segundo Frederico, a Secretaria Municipal de Saúde já está elaborando um plano de captação de novos imunizantes.

 

Ainda conforme esclarecido pelo gestor da pasta aos vereadores da frente parlamentar, o município tem estoque de seringas e agulhas suficientes para essa primeira fase. Precisando de mais unidades, há garantia de fornecimento pelo Governo do Estado. Weissinger ainda afirmou que há geladeiras adequadas para refrigeração das doses, exceto para a vacina da farmacêutica Pfizer, que exige temperatura abaixo dos -70°C.

 

Não se sabe até o momento qual vacina será disponibilizada pela gestão estadual, a princípio espera-se que seja ou a Coronavac, do Instituto Butantan, ou a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, da Inglaterra, em parceria com a Fiocruz. "O importante é que estamos caminhando para a imunização da nossa população. Todos serão monitorados para eventuais efeitos colaterais e como vereador, cumprirei meu papel de fiscalizar os atos da administração na gestão dessa campanha. Precisamos manter transparência e total comprometimento com isso, afinal é com a vida humana que estamos lidando", afirmou Fábio nas redes sociais.  

 

O parlamentar ressaltou que a vacinação não é obrigatória, ficando por decisão do cidadão optar ou não pela imunização.

 

Comentários