Estudo aponta que mais de 60% dos brasileiros pagam as contas por aplicativo

O Brasil também lidera o uso de cartões de crédito. Do total, 57% relataram usar este meio com mais frequência do que o débito

Mais comodidade, facilidade, tempo economizado. Um estudo sobre mudança nos hábitos de consumo de serviços financeiros, ante as novas tecnologias, elaborada pela IDC (International Data Corporation) aponta que os brasileiros estão preferindo pagar contas como água, luz, telefone, cartão de crédito, por meio dos aplicativos e não mais enfrentar longas filas.

De acordo com o estudo, a cada dez brasileiros das classes A, B e C, seis utilizam os apps como PayPal, PagSeguro e Google Pay - canais de pagamento de contas, compras e transação pela Internet.

A IDC entrevistou mais de mil pessoas, de classes média e alta, em três dos maiores países da América Latina: Brasil, Colômbia e México.

O resultado do levantamento apresentado em Nova Iorque (EUA) apontou que, apenas no Brasil, 61% dos entrevistados responderam recorrer a meios digitais de pagamento ou "carteiras digitais".

No México, o resultado foi semelhante (62%) e, na Colômbia, pouco mais da metade das pessoas ouvidas afirmaram utilizar esses recursos (52%).

"As pessoas estão movendo de uso tradicional de dinheiro e cartão para pagamentos digitais. Uma coisa chave é confiança. Nós usávamos dinheiro porque era lastreado em ouro. Outro fator é o crescimento do ecossistema de fintech que estão criando soluções que permitem transações mais rápidas, convenientes", analisa Ricardo Villate, presidente do IDC para a América Latina.

Interações e abertura de contas

Os brasileiros são os que mais utilizam smartphones para realizar atividades financeiras, segundo o estudo. A prática é adotada por 14% dos entrevistados ouvidos no México e 11,4%, na Colômbia.

No país, a maioria dos entrevistados afirmou realizar atividades bancárias principalmente por meio de um telefone celular conectado, seguida por saques em caixas em bancos (15,9%), transações utilizando um computador pessoal (14,4%), atendimento na agência (12,9%) e saques em caixas eletrônicos em outros locais (10%).

O Brasil também lidera o uso de cartões de crédito. Do total, 57% relataram usar este meio com mais frequência do que o débito.

 
 
 
 
 

Comentários