Equipe do CIHDOTT aborda doação de órgãos com a população

Equipe do Cihdott distribuiu panfletos com informações sobre a doação de órgãos​ --
Equipe do CIHDOTT aborda doação de órgãos com a população
A. Frota

O tema doação de órgãos foi levado à população em mobilização na Praça Antonio João, durante toda a manhã desta quarta-feira (27). A equipe do CIHDOTT (Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes) realizou panfletagem e tirou dúvidas dos populares.

Criada na gestão Délia Razuk via Funsaud – Fundação de Serviços de Saúde de Dourados - a Comissão atua no Hospital da Vida e visa aumentar o índice de captação de órgãos  no município.

Os membros da comissão explicaram a população sobre a atuação da equipe e ressaltaram sobre a necessidade dos familiares comunicarem ao hospital sobre a vontade do paciente declarada em vida de doar órgãos, após sua morte.

 "Foi muito positivo, muitos desconheciam que Dourados faz captação de órgãos, bem como sobre como ocorre o processo. Acredito que conseguimos levar a mensagem e a população teve ótima aceitação", conta Clarinie Fortunatti, vice-coordenadora do CIHDOTT. 

O trabalho do CIHDOTT conta com números positivos. Conforme a coordenação, neste ano foram nove captações, de fígado, rins e córnea.  

A comissão coordenada pelo médico Antônio Pedro Bitencourt foi criada por orientação da prefeita Délia Razuk, sob a supervisão do secretário de Saúde Renato Vidigal e tem colocado Dourados com melhor projeção nacional quanto à captação de órgãos.

O processo de captação de órgãos ocorre após a autorização dos familiares e estes ficam sob a responsabilidade da Central de Transplantes em Campo Grande e posteriormente da Central Nacional para os devidos encaminhamentos e atendimento da demanda.

Comentários