Emocionante: Irmãos gêmeos especiais de Itaporã recebem mensagens de Bruno da dupla Bruno e Marrone

E tudo indica que a dupla Munhoz e Mariano teve participação mais que especial.

Na manhã do dia 27 de janeiro uma história emocionante foi compartilhada em grupos do Facebook por Martha Gonçalves, que logo tomou proporções e rendeu muitos compartilhamentos. No decorrer da escrita, Martha fala sobre um casal de irmãos, gêmeos, que nasceram com paralisia cerebral e que por esse motivo, não falam, não andam, e também não enxergam muito bem e que passaram por várias agressões quando ainda eram bebês. Porém, tudo mudou após a Tia Regina ter aceitado a guarda dos mesmos. No texto, Martha descreve que os irmãos se apaixonaram pelas músicas da dupla sertaneja, Bruno e Marrone e então a Tia resolveu postar alguns vídeos na internet na esperança de que chegasse até o conhecimento da dupla, o que de fato aconteceu! E tudo indica que a dupla Munhoz e Mariano teve participação mais que especial.

Acompanhe a postagem de Martha.

“Ola gente!
Meu nome é Maria e este é meu irmão Luiz. Moramos em Itaporã. Somos gêmeos e nascemos com uma deficiência que limita o nosso desenvolvimento. Eu tive paralisia cerebral, nao falo, nao ando, e tenho perda de visão também. O meu irmao tem alguns problemas parecidos com os meus, mas enxerga bem menos que eu. Passamos por várias agressões ainda bebê, mas nao e pra falar sobre isso que estamos aqui. A tia Regina aceitou a nossa guarda e cuida da gente com muito amor. Somo hoje em 4 irmãos, além de nós com 8 anos ainda temos um irmão mais velho, 9 anos e uma irmã mais nova hoje com 6 anos. Na Apae orientaram a tia Regina a colocar musica para mim, pois notaram que eu gostava e foi a tia da Apae que me deu de presente essa caixinha de som. Acabei me apaixonando pelas musicas do Bruno e Marrone e olha só, até pronuncio alguma palavra. Meu irmao Luiz também curte. Mediante a isso ela decidiu postar esses vídeos para ver se as pessoas compartilham nossa história até que chegue ao Bruno e Marrone ou a equipe deles. Quem sabe quando eles vierem a Dourados a gente receba o presente de conhece-los. Ela acredita que me deixaria muito feliz, e ela faz de tudo pra nos ver assim.
Então se você leu este relato e puder compartilhar essa publicação nós agradecemos de coração!” Escreveu Martha.

Veja a publicação direta de um dos grupos, (Reclame Aqui Dourados MS) e assista aos vídeos. (CLIQUE AQUI)

Já na noite deste sábado, (02), Martha realizou uma nova postagem comunicando que uma senhora, que segundo Martha, seria mãe de um dos meninos da Dupla Munhoz e Mariano procurou a Tia Regina, alegando que enviou o vídeo, e que já era de conhecimento do Bruno. 05 minutos depois, essa mesma senhora retornou à casa da Tia Regina e fez uma chamada de vídeo ao vivo e então o mesmo falou com as crianças.

ASSISTA AO VÍDEO DO BRUNO

Acompanhe a publicação de agradecimento que Martha realizou em nome da Tia Regina
 

“É com muita alegria que venho comunicar a todos que estão curtindo e compartilhando o vídeo da Maria e do Luiz que curtem Bruno e Marrone, pois através da sua ajuda esse vídeo já chegou até a dupla! Hoje para surpresa da Dona Regina e das Crianças uma senhora a procurou, dizendo que enviou o vídeo para Munhoz e Mariano e no mesmo momento eles encaminharam para o Bruno e Marrone e que em 5 minutos eles retornaram dizendo que queriam conversar com as crianças. Essa senhora, então, moradora em Montese, foi até a casa de dona Regina e de lá fez uma chamada de vídeo para o Bruno para surpresa de todos! 
Então, em nome da dona Regina estou aqui agradecendo de coração, a cada um que se solidarizou com a história, agradecer muito a essa senhora que pelo que parece é mãe de um dos meninos da Dupla Munhoz e Mariano, e que enviou o vídeo pra eles, e agradecer ao Munhoz e Mariano que mais que depressa encaminharam o vídeo para o Bruno e Marrone!
Obrigada, muito obrigada!
A alegria dessa mãe, e dessas crianças não tem preço!” Escreveu Martha.

Tentamos entrar em contato com Martha e com a família das crianças, porém, até o momento não tivemos retorno.

Comentários