Mãe da maior família britânica revela sua incrível rotina com 21 filhos

"A melhor coisa de ter uma família grande é que você nunca está solitário e as crianças nunca ficam sozinhas”

A chegada de um bebê é sempre marcada por descobertas, surpresas e uma avalanche de emoções. Agora imagine passar por isso mais de 20 vezes. Foi o que aconteceu com o casal britânico Sue, 43, e Noel Radford, 47, que no início de novembro deram as boas-vindas ao seu 21º filho, que recebeu o nome de Bonnie. O bebê chegou ao mundo depois de um parto que durou nada mais que 12 minutos! O casal havia dito que pararia no 20º filho, mas acabou mundando de ideia. O pai das crianças havia  dito que ainda não se sentia pronto para uma vasectomia.

A família, que mora numa casa de repouso reformada, em Morecambe, no condado Lancashire (Inglaterra), dividiu com o site The Sun como é a puxada rotina na casa de 10 quartos, comprada por 240 mil libras (o equivalente a pouco mais de 1 milhão de reais). Sue Radford, 43, foi mãe pela primeira vez quando tinha 14 anos, portanto, seu filho mais velho irá completar 30 anos. Ele já é pai de uma menina de 16 meses, enquanto a segunda filha do casal Sue e Noel tem outros três filhos. Esses dois filhos mais velhos não moram mais com a grande família, pois têm suas próprias casas. Mas o restante da turma, que segue uma verdadeira escadinha de idades continua por lá. São eles: Chloe, 23, Jack, 21, Daniel, 19, Lucas, 18, Millie, 17, Katie, 15, James, 14, Ellie, 13, Aimee, 12, Josh, 11, Max, 9, Tillie, 8, Oscar, 7, Casper, 6, Hallie, 3, Phoebe, 2, Archie, 14 meses, e Bonnie, com pouco menos de um mês de vida.

Momento a sós? Só se for na hora do parto
A essa altura você deve estar se perguntando como eles fazem para dar conta da rotina, afinal, com um ou dois filhos ela já é puxada. Ter um momento a sós, então, deve ser ainda mais complicado. E o casal garante que é mesmo! O casal brinca que a maior “folga” que conseguem tirar dos filhos é justamente quando seguem para a maternidadepara ter outro. “É por isso que continuamos tendo eles!”, brincou o pai da turma, Noel. E se considerarmos que todos os dias da semana o casal se envolve com o transporte das crianças para três escolas diferentes, além de uma pré-escola, sendo que três delas têm menos de quatro anos, dá até para dar razão a Noel. Por outro lado, se tem algo do qual o casal não pode se queixar é de tédio: “Nunca há um momento de tédio. É uma casa feliz cheia de risos e adoramos estar rodeados por todos os nossos filhos. As crianças adoram fazer parte de uma grande família também”, acrescenta o pai. Sue acrescentou: "A melhor coisa de ter uma família grande é que você nunca está solitário e as crianças nunca ficam sozinhas”.

Fechando a “fábrica”?
Sue, que passou um total de 811 semanas grávida, disse que isso teria de chegar ao fim em algum momento. E esse era o momento. “Todas as parteiras do hospital estavam perguntando se nos veriam novamente no próximo ano e nós dois dissemos 'definitivamente não'. As roupas da maternidade em breve estarão no lixo. Não vou sentir falta de estar grávida. Vamos apenas continuar a aproveitar o tempo com nossas crianças e a desfrutar os nossos netos." O casal contou ainda sobre o sentimento quando voltavam no hospital com o mais recente bebê nos braços: “Foi uma sensação estranha voltar do hospital pensando que seria a última vez que dirigiríamos da maternidade para a nossa casa. Vamos nos livrar do berço, depois das mamadeiras. Isso irá nos marcar.” Talvez nem mesmo as crianças estejam convencidas de que esse será o último irmão do rebanho. Sophie, também conhecida como “Número Dois”, prevê: "Eles não vão parar em um número ímpar". Já Chloe, a terceira filha do casal, disse: “Eu realmente achei que Archie seria o último, mas alguns meses depois mamãe disse que estava grávida de novo. Eles podem até não planejar outro, mas isso ainda pode acontecer.”

Comentários