Délia visita hospital da Missão Caiuás que será estruturado para atender pacientes da Covid-19

Durante a visita, prefeita e secretária visitaram as instalações da unidade de saúde da missão evangélica e foram informadas sobre todo o funcionamento e capacidade de atendimento do hospital, que também está sendo preparado para atender pacientes em esta

Fotos – A. Frota
Délia visita hospital da Missão Caiuás que será  estruturado para atender pacientes da Covid-19
Prefeita Délia Razuk, secretária Berenice e assessores visitaram o hospital da Missão Caiuás na manhã desta quinta-feira

Acompanhada da secretária municipal de Saúde, Berenice de Oliveira Machado, do assessor especial Alexandre Mantovani, e do médico Ricardo do Carmo, membro do Comitê de Covid-19, a prefeita Délia Razuk esteve na manhã desta quinta-feira (21) no Hospital Porta da Esperança, que receberá, por conta de convênio do município com a empresa JBS, 42 leitos para tratamento de pacientes com coronavírus.  

O gerente da unidade local da JBS, Dirceu Rech, também esteve no na unidade, onde foram recebidos pelo reverendo Benjamin Bernardes, superintendente executivo da Missão Caiuás e pelo responsável técnico, enfermeiro Eder Mariola.

O gerente da JBS explicou que já está encaminhada a aquisição de 22 camas com colchões, que o fornecedor deve entregar nos próximos dias. A empresa também se propôs a reformar o chamado Centrinho, adequando para a colocação de outras 20 camas, totalizando 42 leitos de enfermaria para pacientes da Covid-19, para atender a demanda da doença surgida na Reserva Indígena, onde dezenas de casos foram confirmados nos últimos dias. Uma tenda começou a ser instalada no momento da visita e será utilizada para triagem dos pacientes.

Durante a visita, prefeita e secretária visitaram as instalações da unidade de saúde da missão evangélica e foram informadas sobre todo o funcionamento e capacidade de atendimento do hospital, que também está sendo preparado para atender pacientes em estado não graves da Covid-19.

A prefeita ouviu dos dirigentes que o hospital da Missão Caiuá tem um histórico de trabalho de proteção aos índios, com respeito à cultura. No hospital, 47% dos colaboradores são indígenas, o que facilita a relação entre paciente e os profissionais.

Délia Razuk disse que a gestão não tem medido esforços no sentido de fortalecer a saúde indígena e fortalecer o trabalho de assistência desenvolvido pelo Cras Indígena e demais equipamentos públicos. "Estou confiante e agradecida pela possibilidade de parcerias como esta que formalizamos com a JBS. Com ações com esta vamos avançar cada vez na melhoria dos serviços prestados, não só à comunidade indígena, como também a toda a população douradense", comentou a prefeita.

 

 

Comentários