Menino de 11 anos abre restaurante vegano: ‘não quero que animais morram’

“Não somos uma família rica fazendo isso por nosso filho. Ele veio de uma família da classe trabalhadora com seis filhos” concluiu Leah

Um menino de 11 anos de Londres está dando exemplo ao mundo. Ele se tornou o chef mais jovem premiado no Reino Unido e abriu um restaurante vegano para incentivar o respeito à vida dos animais.

Omari McQueen é fundador e CEO da Dipalicious, um restaurante temporário (pop-up) que serve apenas comida vegana.

Ele aprendeu a cozinhar em casa, aos sete anos de idade, quando a mãe dele ficou doente, com enxaqueca hemiplégica.

Apesar de ter sido criado com uma dieta à base de carne, Omari decidiu se tornar vegano depois de assistir vídeos de uma campanha na internet.

“Eu não quero que animais morram, ou seja, comidos”, disse Omari em um vídeo postado no Instagram. e, o garotinho já trabalhava na causa. Ele fazia e entregava lanches veganos e refeições, cozinhava em grandes eventos para celebridades e fazia workshops para ensinar crianças a cozinhar sem prejudicar os animais.

Orgulho

O menino é o orgulho da família.

“Omari é realmente inspirador e estamos muito orgulhosos dele”, disse a mãe, Leah.

“Ele fala sério sobre seus negócios, mas ainda é um garoto de 11 anos que gosta de jogar jogos de computador e correr jogando futebol.

Vaquinha

Omari ganhou prêmios por sua variedade de pratos veganos – cujos lucros estão financiando seu restaurante temporário Dipalicious.

Leah e o marido Jermaine McQueen, que trabalha como motorista de ônibus também está ajudando Omari a financiar seu sonho.

Eles abriram uma vaquinha eletrônica para colocar o restaurante em funcionamento e já conseguiram metade da meta de 2.500 libras –  quase 13 mil reais.

“Não somos uma família rica fazendo isso por nosso filho. Ele veio de uma família da classe trabalhadora com seis filhos” concluiu Leah.

 

Comentários